Energia furtada é recuperada em seis municípios da Paraíba durante operação

Uma operação realizada pela Polícia Civil e Energisa identificou uma rede clandestina em transformadores que forneciam energia para mais de 20 unidades irregulares, desvios de energia em fazendas e lojas de diversos bairros de João Pessoa, além de irregularidades em residências e comércios de Sousa, Patos, Campina Grande, Quixabá e Caaporã. As ações de combate a furtos de energia elétrica foram iniciadas na última terça-feira (10) e finalizadas nessa quinta-feira (12).

Ao todo, 2.457 unidades foram vistoriados, entre residências e comércios, com identificação de mais de 100 ligações clandestinas e 255 fraudes de energia, com a recuperação de R$ 374 mil sendo R$ 102 mil em ICMS, e 432.239 de quilowatt-hora de energia. Esse montante seria suficiente para abastecer 2.881 residências por um período de um mês.

As ações contaram com 64 equipes, formadas por técnicos da Energisa, da Polícia Civil e do Instituto de Polícia Científica (IPC) da Paraíba. Antes de programar os locais da inspeção, a empresa fez um levantamento prévio, por meio de sistemas tecnológicos com inteligência artificial. “Através de dados de consumo, a distribuidora consegue mapear clientes que tiveram oscilações incomuns na quantidade de energia consumida. Com este levantamento e cruzamento de dados, as inspeções em campo se tornam cada vez mais assertivas”, explicou o coordenador de Serviços Comerciais, Danillo Lelis.

Danillo destaca, ainda, que os furtos de energia oneram a população, prejudicam o fornecimento, a arrecadação de impostos e a receita da empresa, comprometendo os investimentos na melhoria dos serviços. Outro fator de atenção é o risco à segurança da população: as ligações clandestinas ou irregulares, em sua maioria, são feitas por pessoas sem conhecimento técnico, que utilizam materiais inadequados e, muitas vezes, ocasionam em riscos de rompimento de cabos e/ou acidentes como choque elétrico.

Caso suspeite desse tipo de prática, o cliente pode denunciar de forma anônima. A denúncia pode ser feita pelo call center 0800 083 0196 (ligação gratuita), em uma das agências de atendimento, na Gisa (opção 15), ou no site da Energisa.

 

Jornal da Paraíba

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *