Prefeito de Camalaú se defende de acusações e diz está sendo “vítima de um grande erro jurídico”

Em pronunciamento nas suas redes sociais, o prefeito de Camalaú, se defendeu das acusações do Ministério Público da Paraíba, que o afastou do seu cargo, em razão da operação  A Operação Rent a Car apura ocorrência de crimes de falsidade documental, fraudes em licitação e desvio de recursos públicos na prefeitura do município de Camalaú.

Em seu instagram, Sandro Moco fez uma publicação em que disse está sendo vítima de um grande erro jurídico.

Entenda o caso:

Estão sendo cumpridas medidas de suspensão do exercício das funções públicas do prefeito do município de Camalaú, na Paraíba, Alecsandro Bezerra dos Santos (PSDB), e mandados de busca e apreensão na sede da prefeitura da cidade e na residência dos suspeitos nesta sexta-feira (14). Com o afastamento provisório do prefeito Sandro Môco, o vice-prefeito Kiel assume o cargo.

O afastamento do gestor se dá por meio da Operação Rent a Car, iniciativa do Ministério Público do Estado da Paraíba que conta com o apoio da Polícia Militar do Estado da Paraíba.

A Operação Rent a Car apura ocorrência de crimes de falsidade documental, fraudes em licitação e desvio de recursos públicos na prefeitura do município de Camalaú.

A defesa do prefeito Sandro Môco afirmou que está tranquila e vai provar no transcorrer do processo a inocência do gestor. Dr. Leonardo Souza disse ainda que vai recorrer do pedido de afastamento, que em sua visão é exagerado para o natural prosseguimento investigatório.

Enquanto isso, o vice-prefeito e professor Kiel assume o comando da Prefeitura de Camalaú. Aliado de primeira hora do prefeito Sandro Môco, Kiel disse que dará continuidade a todas as ações que já vem sendo realizadas e confia na justiça para reparar o equívoco do afastamento de um gestor eleito nas urnas pela maioria do povo camalauense.

 

Blog do Bruno Lira

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *