Novo secretário de Educação, Cláudio Furtado destaca experiência, continuidade de programas e defende OSs na pasta

Nomeado pelo governador João Azevêdo (PSB) como titular na Secretaria de Estado da Educação, Ciência e Tecnologia (SEECT), em ato publicado no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (10), Cláudio Furtado, destacou que já conhece as ações executadas pela pasta e prometeu dar continuidade aos programas que vinham sendo executados na gestão do seu antecessor, Aléssio Trindade, afastado após figurar entre os investigados da Operação Calvário.

Cláudio Furtado já atuava como Executivo de Ciência e Tecnologia e passa a responder cumulativamente na função de secretário-titular. “Já vinha trabalhando junto com a equipe, tenho conhecimento dos programas e projetos da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia e, a partir de hoje, a gente dá continuidade as ações que estão sendo desenvolvidas, os programas impulsionadores, e toda a continuidade dos programas já lançados pelo governador João Azevêdo”, disse em entrevista à Rádio Band News FM.

O novo secretário garantiu que irá executar 25% dos recursos orçamentários na Educação, conforme determina a Constituição Federal e tem sido cobrado pelo Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB). Também garantiu a continuidade de programas com foco no Ensino Nacional do Ensino Médio (Enem); no desenvolvimento das escolas técnicas estaduais e integrais; e no “Primeira Chance”, que tem como princípio a inovação e o empreendedorismo, entre outros. “O governador assinou há duas semanas atrás e visa fortalecer essa questão do empreendedorismo e criação de startups já no ensino médio”, ponderou.

GIRAMUNDO

Cláudio Furtado ainda afirmou que dará continuidade ao “Giramundo”. O programa está paralisado por problemas identificados na empresa responsável por executar o intercâmbio estudantil para outros países. Criada em 2016, a ação já contemplou 350 estudantes da rede pública sendo 150 para o Canadá, 75 para a Espanha, 50 para Portugal e 25 para a Argentina.

“Essa questão está sendo resolvida, a empresa não teve só problemas na Paraíba, mas também com o Governo de Pernambuco. O que aconteceu é que a empresa foi considerada inidônea, e todo o procedimento de contratação da segunda empresa do certame já foi iniciado. Precisamos seguir um cronograma para que os estudantes embarquem no início do ano que vem. Não irá causar nenhum problema na continuidade do Giramundo”, assegurou.

ORGANIZAÇÕES SOCIAIS

Por fim, o secretário defendeu a continuidade das atividades das organizações sociais para atividades meio da Secretaria de Estado da Educação. O Ministério Público Federal na Paraíba (MPF-PB) abriu inquérito para investigar a contratação a atuação de OSs pela SEECT.

“Temos um edital em aberto para o chamamento de novas OSs para a Educação, o Governo tem colaborado no que for preciso na questão das investigações, o governador tem mostrado isso em suas ações. E, a quanto a participação das OSs na administração é um modelo adotado, por exemplo, no Governo Federal durante muitos anos, e que não desabona utiliza-las para atividades de apoio, que não sejam atividades fins da Educação”, concluiu.

Wscom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *