Paraibana pediu ajuda pelo Whatsapp antes de ser espancada e morta no Rio de Janeiro; veja conversas

A morte de Maria Edjane de Lima, 35 anos, natural de Boqueirão, no Cariri paraibano, foi um dos assuntos mais comentados na Paraíba, pela forma desumana como foi tratada pelo seu companheiro.
 
O Blog do Bruno Lira teve acessos a ‘prints’ de conversas de Maria Edjane, pelo aplicativo Whatsapp, onde ela pedia ajuda e relatava que apanhava, dormia no chão e sem ter direto a se alimentar.
 
Não se sabe com quem Edjane pedia ajuda. Em uma das conversas, a vítima pediu socorro com a seguinte frase: “Ajuda a me salvar”.
 
Maria Edjane morava em Barra Mansa, no Sul do Rio de Janeiro e deu entrada na tarde da segunda-feira (4) no Hospital da Mulher com sangramento vaginal e sinais de agressão. Durante o parto de emergência, a mulher apresentou problemas respiratórios, e foram realizados diversos procedimentos médicos para tentar reanimá-la, e também para conter a hemorragia, mas ela não resistiu e morreu às 01h30.
Blog do Bruno Lira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *